Consultoria especializada para Adequação Lei 11.638 / 07 – Controle Patrimonial

A Integrade Consulting oferece aos seus clientes uma completa linha de serviços especializados para atendimento das atuais demandas de adequações legais, tais como: testes de Impairment e de recuperabilidade, efetuar estudos para definição da “vida útil e apuração do “valor residual” do ativo imobilizado, conforme exigido pela Lei 11.638/07 e respectivos pareceres do Comitê de Pronunciamento Contábil CPC’s nºs. 01, 13, 27, 37 E 43, ICPC 10 e Resolução CFC 1.292/10.

Este elevado volume de adequações legais exigidas atualmente tem objetivo principalmente uniformizar as demonstrações financeiras das empresas as normas internacionais de contabilidade e reportes financeiros, em especial ao IFRS. Isto decorre da necessidade dos investidores, acionistas e potenciais compradores em analisarem balanços internacionais em um mesmo formato, facilitando a comparação, mesmo que balanços oriundos de diferentes países.

O serviço de organização do controle patrimonial com vistas as adequações da Lei 11.638/07, na maioria dos casos  percorre as seguintes etapas:

  1. Conversão da base contábil existente para o sistema ASM (Integrade System Management) para análise, validações e revisões necessárias para a execução dos trabalhos;
  1. Calculo Ideal retroativo, processando as depreciações item a item, demonstrando os ajustes necessários para adequação aos valores contabilizados anteriormente, se for o caso;
  2. Análise contemplando a revisão das classificações e padronização das descrições;
  1. Inventário geral, atualizando centros de custos e locais físicos de acordo com a situação verificada in loco pelo inventário, afixando plaquetas numéricas com códigos de barra em todos os bens que se encontrarem sem identificação;
  1. Conciliação dos registros com os bens localizados fisicamente, correlacionando item a item, apurando as sobras contábeis e físicas;
  1. Avaliação dos Ativos para definição do valor atual dos mesmos e Determinação de Vida Útil, na data base da realização dos trabalhos;
  1. Determinação dos Valores Residuais dos Ativos – Valores não depreciáveis – (valor estimado de venda ao final da vida útil, deduzidas as despesas de venda);
  1. Emissão do Laudo de Avaliação e vida útil para os Bens Adquiridos;
  1. Emissão do Laudo de Vida Útil dos Bens Adquiridos;
  1. Geração da Base societária (11.638) na data base da realização dos trabalhos;
  1. Retroação da base societária, para fins de apuração dos valores de custo atribuído (valor avaliado) e dos ajustes a serem efetuados nesta data. Neste processo serão retroagidos as vidas úteis e os valores de avaliação dos bens adquiridos;
  1. Cálculo de depreciação, considerando como base de cálculo o custo atribuído dos bens adquiridos, e os valores de aquisição originais (com base na legislação fiscal) para os itens adquiridos. O cálculo será efetuado de acordo com as vidas úteis e os valores residuais constantes no Laudo de Avaliação.
  1. Gerar demonstrativos por conta, dos reflexos em termos de depreciação, entre a moeda fiscal e a moeda societária (11.638) e os valores para ajuste nas demonstrações financeiras ;
  1. Teste de recuperabilidade (Impairment) – verificar a possível redução no valor recuperável dos ativos de longa duração.
  1. Elaboração dos laudos técnicos de Avaliação dos Ativos, com objetivo de obter o valor atualizado de mercado, apurar o valor líquido de venda (CPC 01), apurar o Valor residual final (CPC 27), apurar Custo atribuído (Deemed Cost), apurar a Vida útil econômica, entre outros.
  1. Entrega do arquivo completo contendo todas as informações atualizadas pelo inventário, na data base da realização dos trabalhos, os valores contábeis fiscais (originais) e valores e vidas úteis da base societária, para atualização do sistema de controle patrimonial do cliente.

BENEFÍCIOS OBTIDOS

  • Permissão de um planejamento futuro com relação às taxas de depreciação, dentro dos parâmetros que a legislação permite, evitando falhas e multas do Fisco;
  • Atendimento as diretrizes emanadas a partir de Lei 11.638/2007 através dos CPC’s 01, 27 e ICPC 10 do Comitê de Pronunciamentos Contábeis;
  • Administração dos planos de manutenções preventivas e corretivas através do cadastro patrimonial atualizado e centralizado das informações;
  • Fornecimento de informações e suporte às áreas de compras, manutenção de equipamentos; e de controle de investimentos para planejamentos futuros;
  • Manutenção eficaz e controle sobre a localização, responsabilidade e estado de conservação dos bens patrimoniais da empresa;
  • Fornecimento de  informações atualizadas e precisas de valores de imobilizado;
  • Verificação de critérios e limites de imobilizações;
  • Adequados ajustes em  plano de contas / filiais / centro de custo;
  • Atualização on-line da localização de cada bem em relação aos diversos departamentos da empresa;
  • Conhecimento atualizado do capital imobilizado em cada setor de produção e a respectiva produção e quais as idades das máquinas, as depreciações e atualizações de cada bem;
  • Identificação das variações na porcentagem de imobilização, segundo os produtos fabricados e a complexidade da produção, o resultado das variações patrimoniais ocorridas no período analisado, indicando o rendimento do capital aplicado, bem como o resultado em face da movimentação econômica ou dos custos do exercício.